sábado, 19 de dezembro de 2009

Para a despedida.


Mais um ano está passando,
Novos dias vêm chegando.
É um bom momento para recomeçar.
Buscar crescer e melhorar.

Vou pedir riquezas para os pobres,
Amor para os mal amados,
Felicidade para triste.
e Deus sempre ao meu lado.

Estou cansada que sejam,
Aqueles pobres espíritos sedentos
Que nunca souberam provar,
Um pouco de paz e conhecimento.

Viva incessantemente,
Buscando paz e sabedoria,
Para que outros não vejam
Isso escrito em sua lápide um dia:

Aqui jaz os olhos que não souberam enxergar,
O que necessitavam ver.

Aqui jaz a boca que só se abriu,
Para profanar e mal-dizer.

Aqui jaz as lindas e sedosas mãos,
Que se negaram a ajudar.

Aqui jaz a mente burra e ignorante,
Que não soube estudar.

Aqui jaz os pés que pisavam,
Em quem estivesse em seu caminho.

Aqui jaz o coração que não soube perdoar,
Por ser tão mesquinho.

Aqui jaz as orelhas que só escutavam,
O que lhe convinham perceber.

Aqui jaz uma inútil e tola alma,
Que verdadeiramente não soube viver.


E nessas tolas rimas,
Digo as minhas verdades.
E desejo a todos,
um ano de muita paz e felicidade. 

Beijos, até a próxima.